Você está deixando o Portal Médico GSK

Você está prestes a deixar o site da GSK. Ao clicar neste link, você será direcionado a um site que não pertence ou é controlado pela GSK. Portanto, a GSK não é responsável por demais conteúdos presentes neste site.

Continuar

Voltar

  

Presenting Characteristics, Comorbidities, and Outcomes Among 5700 Patients Hospitalized With COVID-19 in the New York City Area


Resumo

Utilizando uma série de casos de pacientes com COVID-19 (coronavírus disease 2019) de uma rede de saúde da área da cidade de Nova York, os autores descrevem características demográficas, comorbidades, exames clínicos e desfechos iniciais de 5700 pacientes internados entre 1º de março e 4 de abril de 2020.

  • Características da população estudada:
    • Média de idade de 63 anos, com predomínio do sexo masculino.
    • Na triagem, 30,7% dos pacientes estavam febris, 17,3% estavam taquipnéicos e 27,8% necessitaram de oxigênio suplementar.
    • Comorbidades mais comumente observadas:
      • Hipertensão arterial (56,6%).
      • Obesidade (41,7%).
      • Diabetes (33,8%).
  • Desfechos: 14,2% dos pacientes necessitaram de terapia intensiva, 12,2% necessitaram de ventilação mecânica invasiva, 3,2% necessitaram de terapia de substituição renal e 21% evoluíram a óbito.

Os dados de desfechos só foram obtidos em 2634 pacientes que tiveram alta ou evoluíram a óbito, uma vez que o restante dos pacientes permanecia internado no momento da conclusão do estudo.

Tais dados são importantes para guiar o desafio atual: gerenciamento de recursos hospitalares locais.

  • Refêrencias

    1.  RICHARDSON, S. et al. Presenting Characteristics, Comorbidities, and Outcomes Among 5700 Patients Hospitalized With COVID-19 in the New York City Area JAMA. 2020 Apr 22. doi: 10.1001/jama.2020.6775.

Para ter acesso ao artigo na íntegra, acesse:
https://jamanetwork.com/journals/jama/fullarticle/2765184

Virological Assessment of Hospitalized Patients With COVID-2019


Resumo

Este artigo apresenta uma análise virológica detalhada de nove pacientes internados em um único hospital em Munique - Alemanha, com diagnóstico de COVID-19 (coronavirus disease 2019) e objetiva melhorar o entendimento em relação ao tropismo tecidual na replicação viral, a sensibilidade diagnóstica do RT-PCR (reverse transcription polymerase chain reaction), a infectividade e a resposta de anticorpos relacionados à infecção pelo SARS-CoV-2 (severe acute respiratory syndrome coronavirus 2). Principais destaques do estudo:

  • Testes para identificação de sgRNA (viral subgenomic messenger RNAs) realizados em amostras de orofaringe mostraram evidência de replicação viral nas vias aéreas superiores e inferiores de um mesmo paciente, indicando um forte tropismo tecidual do SARS-CoV-2 também pelas vias aéreas superiores, contrariamente ao observado com respeito ao SARS-CoV.
  • O RT-PCR de amostras coletadas de vias aéreas superiores por swab apresentou boa sensibilidade para o diagnóstico laboratorial da COVID-19.
  • A propagação viral por tempo prolongado através do escarro foi relevante.
  • Medidas de contenção da propagação do vírus devem ter como alvo a transmissão baseada em gotículas, ao invés de fômites.
  • Referências

    1.  WÖLFEL, R .et al. Virological Assessment of Hospitalized Patients With COVID-2019. Nature. 2020 Apr 1. doi: 10.1038/s41586-020-2196-x.

Para ter acesso ao artigo na íntegra, acesse:
https://www.nature.com/articles/s41586-020-2196-x_reference.pdf