Você está deixando o Portal Médico GSK

Você está prestes a deixar o site da GSK. Ao clicar neste link, você será direcionado a um site que não pertence ou é controlado pela GSK. Portanto, a GSK não é responsável por demais conteúdos presentes neste site.

Continuar

Voltar

  

Folder Bexsero 1

 

Bexsero é a única vacina que protege contra o meningococo B dos 2 meses até 50 anos de idade.1-3, 16, 17

A doença meningocócica é dinâmica, imprevisível e suas consequências podem ser devastadoras4,5. É uma doença com sintomas iniciais inespecíficos, de difícil diagnóstico, podendo ter uma evolução fulminante em até 24 horas6,7. A doença é transmiti da por secreções respiratórias, durante contato próximo com o portador, então, qualquer pessoa pode ser infectada7. A maior parte dos casos de DM ocorrem em indivíduos saudáveis6.
 

No Brasil, 59% dos casos de doença meningocócica em menores de 1 ano são devido ao sorogupo B.9

Ambas as sociedades SBP e SBIm recomendam a vacinação contra o meningococo B a partir dos 3 meses11,12.
 

O sorogrupo B continua sendo o causador mais expressivo de DM entre crianças abaixo de 10 anos, no Brasil.9


A doença meningocócica não acomete somente crianças. Adolescentes e jovens adultos também estão sob risco.9

Até 23% dos adolescentes e adultos jovens são carreadores e também os principais transmissores da N.meningitidis.14,15

Essa faixa etária está em risco pelo seu estilo de vida:15

  • Festas
  • Dormitórios Estudantis
  • Tabagismo
  • Viagens

Bexsero é a única vacina meningocócica B que pode ser coadministrada com vacinas pediátricas de rotina.1-3,16,17

*Antígenos como vacinas monovalentes ou combinadas: difteria, tétano, pertussis acelular, Haemophilus influenzae tipo B, poliomielite inativada, hepatite B, conjugado pneumocócico heptavalente, sarampo, caxumba, rubéola e varicela.

*O intervalo entre as doses do esquema primário deve ser de pelo menos 2 meses. Para o esquema 3+1, a dose de reforço deve ser administrada entre 12 e 23 meses. Para o esquema 2+1 de Bexsero, a dose reforço deve ser administrada no segundo ano de vida com um intervalo de pelo menos 2 meses de vacinação primária.

Dos 12 meses aos 10 anos de idade, o intervalo entre as doses do esquema primário deve ser pelo menos 2 meses. A partir dos 11 anos, as duas doses de Bexsero podem ser administradas com intervalo de pelo menos 1 mês entre elas.

Não há dados em adultos acima de 50 anos de idade.

BEXSERO é indicada a partir de 2 meses a 50 anos de idade.

  

 

Para proteção do seu paciente, recomende Bexsero na PRIMEIRA oportunidade.* 1,7,12

*de acordo com as recomendações locais.

  

  • Informações de segurança:

    CONTRAINDICAÇÕES: Hipersensibilidade às substânciasativas ou a qualquer um dos excipientes da fórmula.
     

    INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS: A administração concomitante de vacinas contendo pertussis de células inteiras com a vacina BEXSERO™ não foi estudada e, portanto, não é recomendada. Quando administrada concomitantemente com outras vacinas, a vacina BEXSERO™ deve ser aplicada em local de injeção distinto.
     

    REAÇÕES ADVERSAS: Lactentes e crianças (até 10 anos de idade): Reações muito comuns (>1/10): distúrbios alimentares, sonolência, choro incomum, cefaleia, diarreia, vômito (incomum após a dose de reforço), erupção cutânea (crianças com idade de 12 a 23 meses de idade) (incomum após a dose de reforço), artralgia, febre (≥ 38°C), sensibilidade no local da injeção (incluindo sensibilidade severa no local da injeção, definida por choro quando o membro que recebeu a injeção é manipulado), eritema no local da injeção, inchaço no local da injeção, induração no local da injeção, irritabilidade. Reações comuns (>1/100 a <1/10): erupção cutânea (lactentes e crianças de 2 a 10 anos de idade). Adolescentes (a parti r de 11 anos de idade) e Adultos: Reações muito comuns (>1/10): cefaleia, náusea, dor no local da injeção (incluindo dor severa no local da injeção definida por incapacidade na realização dasatividades normais do dia a dia), inchaço no local da injeção, induração no local da injeção, eritema no local da injeção, mal-estar, mialgia, artralgia.
     

    ADVERTÊNCIAS E PRECAUÇÕES: Esta vacina não deveria ser administrada em indivíduos com trombocitopenia ou qualquer distúrbio de coagulação que possa contraindicar uma injeção intramuscular, a menos que o potencial benefício exceda claramente o risco de administração. Indivíduos que recebem tratamento que inibe a ativação do complemento terminal (por exemplo, eculizumabe) permanecem em risco aumentado de doença invasiva causada por Neisseria meningiti disgrupo B, mesmo após a vacinação com Bexsero.