Você está deixando o Portal Médico GSK

Você está prestes a deixar o site da GSK. Ao clicar neste link, você será direcionado a um site que não pertence ou é controlado pela GSK. Portanto, a GSK não é responsável por demais conteúdos presentes neste site.

Continuar

Voltar

AMBITION – Tratamento inicial com associação de Volibris e tadalafila

A terapia inicial combinada de Volibris e tadalafila demonstrou: 4

  • 50% de redução no risco de falha clínica em comparação com a monoterapia
  • 66% de redução do risco de hospitalizações em comparação com a monoterapia
  • A associação apresentou o dobro da melhora no TC6M a partir da linha basal em comparação com a monoterapia
  • Volibris e tadalafila possuêm melhor evidência e maior recomendação que qualquer terapia combinada inicial para pacientes com HAP nas Classes Funcionais II e III nos guidelines ESC/ERS 20152

Para uma vida além das quatros paredes1-3 


O estudo AMBITION comprovou que o início do tratamento com terapia combinada apresenta melhores resultados quando comparada à monoterapia4

27-09-2018-folder-volibris-final
   

A partir da linha basal vs monoterapia4:

  • Pacientes com HAP por doenças do tecido conjuntivo apresentaram melhora similar na redução do risco de falha clínica e na capacidade de exercícios quando comparados a pacientes com HAP Idiopáticas5
  • Volibris e tadalafila possuem maior recomendação que qualquer terapia combinada inicial para pacientes com HAP nas Classes Funcionais II e III das diretrizes ESC/ERS 20152
  • Não foram reportados novos eventos adversos associados à terapia combinada inicial de volibris e tadalafila4.

  • Edema periférico, cefaleia, anemia, sinusite e hipersensibilidade (angioedema e erupção cutânea).

  • Pacientes com insuficiência hepática, alterações hematológicas, insuficiência cardíaca, retenção de fluidos, doença veno-oclusiva pulmonar, efeito sobre a capacidade de dirigir e operar máquinas, fertilidade e teratogenicidade. Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas ou que possam ficar grávidas durante o tratamento.

  • A coadministração de Volibris® e ciclosporina a aumentou em duas vezes a exposição à ambrisentana de voluntários sadios.

  • 1. OUDIZ, R. et al. Ambrisentan in patients with pulmonar arterial hypertension: 3-year outcome. ACCP International Conference, poster 2622, 2011. 

    2. GALIÈ, N. et al. 2015 ESC/ERS Guidelines for the diagnosis and treatment of pulmonar hypertension: The Joint Task Force for the Diagnosis and Treatment of Pulmonary Hypertension of the European Society of Cardiology (ESC) and the European Respiratory Society (ERS): Endorsed by: Association for European Paediatric and Confenital Cardiology (AEPC),  International Society for Heart and Lung Transplantation (ISHLT). Eur Heart J, 37(1): 67-119, 2016. 

    3. GALIÈ, N. et al. Ambrisentan for the treatment of pulmonar arterial hypertension: results of the ambrisentan in pulmonar arterial hypertension, randomized, double-blind, placebo controlled, multicenter, eficacy (ARIES) study 1 and 2. Circulation, 117(23): 3010-9, 2008. 

    4. GALIÈ, N. et al. Initial Use of Ambrisentan plus Tadalafil in Pulmonary Arterial Hypertension. NEngl J Med, 373(9): 834-44, 2015. 

    5. COGHLAN, J. et al. Initial combination therapy with ambrisentan and tadalafil in connective tissue disease-associated pulmonary arterial hypertension (CTD-PAH): subgroup analysis from the AMBITION trial. Ann Rheum Dis, 76(7): 1219-27, 2017. 

    6. VOLIBRIS (ambrisentana). Bula do produto. 

    7. CIALIS® (tadalafila). Bula do produto