Você está deixando o Portal Médico GSK

Você está prestes a deixar o site da GSK. Ao clicar neste link, você será direcionado a um site que não pertence ou é controlado pela GSK. Portanto, a GSK não é responsável por demais conteúdos presentes neste site.

Continuar

Voltar

Furoato de fluticasona e vilanterol 

versus

dipropionato de beclometasona e formoterol   

Um comparativo dos resultados no tratamento da asma leve à moderada durante 12 meses

   

    

Dr. Bernardo Maranhão CRM-RJ 54416-4

Professor da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO)
Especialista Interno GSK

   

Asma é doença crônica caracterizada por inflamação das vias aéreas, gerando broncoespasmo e hipersecreção de muco, fenômenos implicados na limitação variável ao fluxo aéreo e suas consequências clínicas. A fim de eliminar os sintomas e reduzir risco futuro em pacientes sintomáticos a associação de corticoide inalado e beta 2 agonista de longa duração é considerada estratégia principal como terapia de manutenção e controle da enfermidade para pacientes com asma persistente1.

Neste sentido, Dal Negro e colaboradores conduziram estudo observacional, retrospectivo e comparativo entre as associações de furoato de fluticasona e vilanterol 100/25 mcg (Relvar) uma vez ao dia com o dipropionato de beclometasona e formoterol 100/6 mcg duas vezes ao dia em amostra de asmáticos leves à moderados, por período de 12 meses. Os desfechos utilizados para a comparação entre as associações são aqueles que refletem diretamente a obtenção do controle da asma.1.

Como resultados principais encontrou-se que o grupo que usou Relvar apresentou uma redução da taxa de exacerbações, hospitalizações, uso de corticoide oral e antibióticos, dias de inatividade, necessidade de visitas aos clínicos gerais e especialistas comparado ao grupo tratado com dipropionato de beclometasona e formoterol. Os resultados foram estatisticamente significativos.1

Outro resultado relevante foi a média de variação do VEF1 ao longo dos 12 meses de seguimento. Ambas as medicações apresentaram uma tendência de melhora de função pulmonar ao longo do estudo, sendo que no grupo Relvar não somente houve continuidade como inclusive observou-se acentuação do ganho funcional a partir do 6o mês de seguimento. A tendência de elevação do VEF1 induzida pelo Relvar ocorreu até o final do período estudado, apontando para os benefícios sustentados da associação furoato de fluticasona e vilanterol em vida real a longo prazo, corroborando, em conjunto com os demais desfechos, com a premissa de que a busca pelo controle da asma não só precisa ser obtida como acima de tudo mantida.1

Em resumo, as conclusões do estudo indicam que houve melhora significativa entre os pacientes que utilizaram Relvar nos parâmetros relacionados aos aspectos funcionais respiratórios, bem como nos referentes aos principais desfechos clínicos na asma, comparado a dipropionato de beclometasona e formoterol.1

 

                                                               Leia o artigo na íntegra!

Clique no botão para logar e acessar a página onde terá o botão “Leia Mais” que o direcionará ao artigo na íntegra

Desbloqueie os pop-ups para ter acesso ao artigo.

Saiba como desbloquear os pop-ups.

 

Informações de segurança:

Reações adversas: cefaleia, pneumonia, infecção do trato respiratório superior, candidíase oral, dor orofaríngea, dor abdominal e extrassístole.2

Precauções: Deve-se ter cautela na prescrição de Relvar nos pacientes com histórico de diabetes mellitus, doença cardiovascular grave, com tuberculose pulmonar ou com infecções crônicas ou não tratadas.2

Contraindicação: pacientes com alergia grave à proteína do leite e para os que tenham demonstrado hipersensibilidade aos componentes da formulação.2

Interações medicamentosas: Deve-se tomar cuidado quando coadministrar o Relvar com fortes inibidores CYP3A4 pois há a possibilidade de aumento da exposição sistêmica tanto ao furoato de fluticasona quanto ao vilanterol.2

 

  • Referências

    1. DAL NEGRO, RW. et al.  Fluticasone furoate/Vilanterol 92/22 ug once-a-day vs Beclomethasone dipropionate/Formoterol 100/6 ug b.I.D: A 12-month comparison of outcomes in mild-to-moderate asthma. Multidisciplinary Respiratory Medicine, 13: 18, 2018.

    2. RELVAR ELLIPTA (furoato de fluticasona/trifenatato de vilanterol). Bula do produto.