Você está deixando o Portal Médico GSK

Você está prestes a deixar o site da GSK. Ao clicar neste link, você será direcionado a um site que não pertence ou é controlado pela GSK. Portanto, a GSK não é responsável por demais conteúdos presentes neste site.

Continuar

Voltar

Implicações no LES

Consequências da atividade persistente

Atividade de doença persistente e exposição prolongada a corticoides podem resultar em danos aos órgãos. 1-4

Consequências de atividade persistente no LES 5

 

Adaptado da referência 5

50% de pacientes com LES apresentam dano a órgão nos primeiros 5 anos após diagnóstico6

Adaptado da referência 6

Referências:

1. GLADMAN, DD. et al. Accrual of organ damage over time in patients with systemic lupus erythematosus. J Rheumatol, 30: 1955-1959, 2003. 

2. PETRI, M. et al. Predictors of organ damage in systemic lupus erythematosus: th Hopkins Lupus Cohort. Arthritis Rheum, 64: 4021-4028, 2012.

3. STEIMAN, AJ. et al. Outcomes in patients with systemic lupus erythematosus with and without a prolonged serological active clinically quiescent period. Arthritis Care Res, 64: 511-518, 2012.

4. ZAHR, ZA. et al. Predictors or corticosteroid tapering in SLE patients: the Hopkins Lupus Cohort, 22: 697-701, 2013.

5. DORIA, A. et al. Optimizing outcome in SLE: treating-to-target and definition of treatment goals. Autoimmun Rev, 13(7): 6. UROWITZ, MB. et al. Evolution of disease burden over five years in a multicenter inception systemic lupus erythematosus cohort. Arthritis Care Res, 64(1): 132-137, 2012. 

6. UROWITZ, MB. et al. Evolution of disease burden over five years in a multicenter inception systemic lupus erythematosus cohort. Arthritis Care Res, 64(1): 132-137, 2012. 

O que é atividade de doença?

Atividade de doença no Lúpus Eritematoso Sistêmico (LES) pode se distinguir em atividade clínica e sorológica da doença, que englobam manifestações inflamatórias e não inflamatórias, afetando qualquer distrito do corpo, e anormalidades sorológicas persistentes, dentre as quais a presença de auto-anticorpos, anticorpos anti-dsDNA, baixo C3 e/ou C4 e aumento dos níveis séricos de gamaglobulina.1

 

Adaptado da referência 1

Referências:

1. DORIA, A. et al. Optimizing outcome in SLE: treating-to-target and definition of treatment goals. Autoimmu Rev, 13 (7): 770-777, 2014.

2. BENLYSTA (belimumabe). Bula do produto.