Você está deixando o Portal Médico GSK

Você está prestes a deixar o site da GSK. Ao clicar neste link, você será direcionado a um site que não pertence ou é controlado pela GSK. Portanto, a GSK não é responsável por demais conteúdos presentes neste site.

Continuar

Voltar

Combater a resistência aos antibióticos é um desafio que queremos fazer parte da solução. Mas uma única empresa não pode fazê-lo sozinha. Devido às várias complexidades da pesquisa de novos antibióticos, acreditamos que adotar uma abordagem mais aberta é fundamental.

Parcerias público / privado

A GSK estimula o progresso nesta área através do envolvimento em parcerias público / privado, que nos permite trabalhar com governos, instituições científicas e outras empresas, compartilhando nosso conhecimento e experiência. Nos últimos anos, nos comprometemos com duas parcerias especificamente destinadas a acelerar a busca de novos antibióticos.

The Innovative Medicines Initiative (IMI) – New Drugs for Bad Bugs

O IMI é a maior parceria público / privado da Europa com o objetivo de melhorar o processo de desenvolvimento de medicamentos. Atuando como terceiro neutro, o IMI criou um ambiente colaborativo entre empresas farmacêuticas e biotecnológicas, universidades e outras instituições científicas, para facilitar a descoberta de medicamentos inovadores.

O programa de pesquisa New Drugs for Bad Bugs (ND4BB), que foi lançado em maio de 2012, é parte fundamental do IMI e do "plano de ação da Comissão Européia contra as ameaças crescentes da resistência antimicrobiana". Ele visa abordar todas as questões-chave associadas ao desenvolvimento de novos antibióticos, com projetos focados em:

  • Melhorar a base dos conhecimentos científicos da resistência a antibióticos;
  • Conceber e implementar ensaios clínicos eficientes;
  • Trazer novos possíveis medicamentos através de desenvolvimento clínico.

Os primeiros projetos deste programa foram financiados conjuntamente pelo IMI e cinco empresas farmacêuticas e de biotecnologia, incluindo a GSK. Atualmente, estão em andamento os seguintes projetos:

  • COMBACTE (Combatting Bacterial Resistance in Europe)

    Os ensaios clínicos para antibióticos podem ser mais difíceis de serem conduzidos do que aqueles para outros medicamentos, porque as doenças que eles são projetados para tratar geralmente são de curta duração, dificultando a busca de pacientes apropriados para inscrição. Desenhar resultados conclusivos para aprovação regulatória pode, portanto, ser um desafio, o que pode retardar o progresso de novos medicamentos a serem disponibilizados aos pacientes. O trabalho do COMBACTE foca na concepção e implementação de ensaios clínicos mais eficientes através do desenvolvimento de uma rede de ensaios clínicos (COMBACTE CLIN-Net), uma rede europeia de laboratórios de vigilância (COMBACTE LAB-Net), métodos estatísticos pioneiros e modelos de ensaios clínicos inovadores (COMBACTE STAT-NET).

  • TRANSLOCATION (Molecular basis of the bacterial cell wall permeability)

    O projeto TRANSLOCATION tem dois objetivos principais. Primeiro, pretende aumentar a compreensão da complexidade por trás dos sistemas bacterianos, incluindo como levar antibióticos para o interior de bactérias e como impedir a bactéria multi-resistente de expulsar o fármaco. Ao combinar conhecimentos de uma variedade de áreas, e ao compartilhar o conhecimento e os dados descobertos, a TRANSLOCATION se esforçará para desenvolver diretrizes úteis para a descoberta de novos medicamentos para bactérias resistentes a antimicrobianos (RAM). Em segundo lugar, a TRANSLOCATION criará uma ferramenta de compartilhamento de dados, o ND4BB Information Center, que será um repositório de dados antibacterianos históricos e atualizados. Esta ferramenta será utilizada em todo o programa ND4BB para abordar questões-chave e para estabelecer melhores práticas na descoberta e desenvolvimento de medicamentos para RAM.

  • ENABLE (European Gram-negative Antibacterial Engine)

    Um desafio particular no desenvolvimento de antibióticos consiste na classe de bactérias conhecida como gram-negativas. Essas bactérias, responsáveis por muitas infecções adquiridas em hospitais, possuem uma membrana protetora adicional que interfere na penetração de um medicamento na célula. Esta característica torna especialmente difícil a descoberta de novos tratamentos para esses tipos de infecções, e o processo de desenvolvimento pode levar anos a mais do que para outros tipos de medicamentos.

     

    Lançado pelo IMI em fevereiro de 2014, o European Gram-negative Antibacterial Engine (ENABLE) é um projeto de seis anos com o objetivo de acelerar o progresso no desenvolvimento de antibióticos para infecções gram-negativas. Reunindo cientistas de 13 países e 32 parceiros da academia, pequenas e médias empresas (PMEs) e empresas farmacêuticas, este projeto visa criar um mecanismo de descoberta de medicamentos através do qual os parceiros podem combinar seus conhecimentos, expertise e dados para acelerar o desenvolvimento de agentes que mostrem potencial na luta contra essas infecções.

     

    Este projeto está atualmente avaliando uma série de propostas para garantir que um pipeline robusto de novos compostos seja levado adiante. Novos parceiros são convidados a se juntar ao longo do curso e isso, por sua vez, encorajará mais cientistas a participar do combate às bactérias resistentes a antibióticos, juntando novos conhecimentos e maneiras para se criar soluções ainda mais inovadoras.

Biomedical Advanced Research and Development Authority (BARDA)

Em maio de 2013, entramos em uma parceria com a Autoridade Biomédica de Pesquisa e Desenvolvimento Avançado (BARDA), parte do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos EUA (HHS), para apoiar o desenvolvimento de novos antibióticos.

Esta parceria é única, uma vez que nos proporciona a flexibilidade de trabalhar tanto em estudos que já estavam em andamento na GSK quanto em novas pesquisas em ativos do nosso portfólio, e não no desenvolvimento de um medicamento específico. Isso significa que se uma molécula falhar - como acontece frequentemente no desenvolvimento de medicamentos - podemos mudar nosso foco para algo bem diferente sem ter que estabelecer um novo contrato - uma abordagem que esperamos acelerar o processo geral de desenvolvimento.

Já estamos vendo evidências de que essa abordagem colaborativa está funcionando. Um dos antibióticos que estamos desenvolvendo como parte desta parceria está atualmente na fase II de pesquisa.

  • Referências

    1. GSK. Antibiotics Research. Disponível em: <https://www.gsk.com/en-gb/research/what-we-are-working-on/antibiotics-research/#tab-5910>. Acesso em: 22 jan. 2018.