Você está deixando o Portal Médico GSK

Você está prestes a deixar o site da GSK. Ao clicar neste link, você será direcionado a um site que não pertence ou é controlado pela GSK. Portanto, a GSK não é responsável por demais conteúdos presentes neste site.

Continuar

Voltar

A dispneia é um sintoma respiratório que pode conduzir o paciente à situação extremamente angustiante de desconforto respiratório.¹

Esse desconforto pode ser expresso objetivamente pelo aumento da freqüência respiratória, pelo uso dos músculos acessórios da respiração, pela cianose e pela inquietação do paciente. Sinais que aparecem com a intensificação da dispneia.1

É causada por três aspectos principais:

Hiperinflação pulmonar secundária2

Aprisionamento aéreo2

Broncoconstrição2

 

Uma causa importante da dispnéia é a hiperinsuflação pulmonar2.

 Veja a Espiral da função pulmonar em DPOC2.

O CAT (COPD Assessment Test™) é um teste importante para ajudar a quantificar os sintomas do paciente. Provou ser uma ferramenta confi ável, válida e de boa resposta para a avaliação do estado de saúde de pacientes com DPOC através da pontuação obtida no questionário12.

Acesse o teste abaixo:

Teste de Avaliação da DPOC (COPD Assessment Test™– CAT)

 

Com a preocupação de tratar esse paciente dispneico e evitar que este desenvolva outros problemas relacionados a DPOC ou à outras comorbidades, é indicado o uso da combinação de dois broncodilatadores de longa duração(LAMA/LABA)3.

Para isso, a  GSK disponibiliza
ANORO. Medicamento que possui a combinação entre um antagonista muscarínico de longa duração (umeclidínio – UMEC) e um agonista seletivo do receptor beta2-adrenérgico de ação prolongada(vilanterol – VI)4.

Estudos pré-clínicos recentes demonstraram que a combinação de agonistas beta2 de longa ação (LABA) com antagonistas muscarínicos de longa ação (LAMA) proporciona efeitos sinérgicos. Essse sinergismo é benéfico pois permite3:

Em um estudo de comparação direta entre LAMA/LABAs, com apenas uma administração por dia, ANORO demonstrou melhor resposta na função pulmonar em pacientes sintomáticos vs TIO/OLO (Respimat®)11

*Foram considerados pacientes sintomáticos aqueles que atingiram uma variação mínima de VEF1 ≥ 100ml vs a linha de base. Valor CLINICAMENTE RELEVANTE11

A adesão ao tratamento da DPOC é essencial para o manejo ideal da doença. Assim como acontece com outras doenças crônicas, a baixa adesão é comum e contribui para o aumento das taxas de morbidade, despesas com a saúde, hospitalizações, mortes, bem como gera prejuízos para a qualidade de vida7. A escolha certa do dispositivo é diretamente proporcional a adesão ao tratamento7. Anoro é apresentado no dispositivo ELLIPTA4, que traz diversos benefícios, como:

Inalador fácil de usar8.

Liberação consistente do medicamento nos pulmões, independente da gravidade da doença9.

Um total de 98% dos pacientes com DPOC (n=655) usou o Ellipta® corretamente na primeira vez, após uma única demonstração10.

Apenas 3 etapas5.

1x/dia5.

   

  

   

ANORO

Reações adversas: infecção do trato respiratório superior, tosse, dor orofaríngea, infecção do trato urinário, constipação, boca seca, fibrilação atrial, taquicardia.4

Precauções: Anoro deve ser usado com cautela em pacientes com doença cardiovascular grave, glaucoma de ângulo estreito, retenção urinária, distúrbios convulsivos, diabetes mellitus e cetoacidose.4

Contraindicações: pacientes com alergia à proteína do leite ou com hipersensibilidade a qualquer componente da fórmula.4

Interações medicamentosas: Recomenda-se cautela ao se coadministrar Anoro com fortes inibidores da CYP3A4 devido à possibilidade de aumento da exposição sistêmica ao vilanterol.4

   

  • Referências:

    1.  VALENTE, M. A. O paciente dispnéico: condições gerais (Parte I) Rev. Esc Enf. USP . 12 (3): 187 - 194, 1978

    2.  PRICE, D et al. Progressive breathlessness in COPD - the role of hyperinflation and its pharmacological management. Prim Care Respir J 2005;14(6): 285-293.

    3.  D’URZO, AD et al. Evolving therapies in chronic obstructive pulmonary disease. Clin. Prac. 2014; 11(3): 307-325.

    4.  Anoro™ Ellipta® (umeclidínio/vilanterol). GlaxoSmithKline Inc. Bula de remédio.

    5.  RELVAR ELLIPTA (furoato de fluticasona/trifenatato de vilanterol). Bula do produto

    6.  SALMON, M. et al. Pharmacological characterization of GSK573719 (umeclidinium): a novel, long-acting, inhaled antagonist of the muscarinic cholinergic receptors for treatment of pulmonary diseases. J Pharmacol Exp Ther, 345(2): 260-70, 2013.

    7.  BOURBEAU, J. et al. Patient adherence in COPD. Thorax, 63(9): 831-8, 2008. 

    8.  VAN DER PALEN, J. et al. A randomised open-label cross-over study of inhaler errors, preference and time to achieve correct inhaler use in patients with COPD or asthma: comparison of ELLIPTA with other inhaler devices. NPJ Prim Care Respir Med, 26: 160709, 2016.

    9.  PRIME, D. et al. Comparison of inhalation profiles through a novel dry powder inhaler (nDPI) and lung function measurements for healthy subjects, asthma and chronic obstructive pulmonary disease (COPD) patients. Am J Respir Crit Care Med, 185 (Meetings Abstracts): A2941, 2012

    10.  RILEY, J. et al. Use of a new dry powder inhaler to deliver umeclidinium/ vilanterol in the treatment of COPD. Disponível em: . Acesso em: 16 jun 16. 

    11.  Feldman GJ et al. Comparative Efficacy of Once-Daily Umeclidinium/Vilanterol and Tiotropium/Olodaterol Therapy in Symptomatic Chronic Obstructive Pulmonary Disease: A Randomized Study. Adv Ther 2017; 34(11): 2518-2533.

    12.  PINHEIRO, G. et al. Validação do teste de Avaliação da DPOC em portugûes para uso no Brasil. J Bras Pneumol.;39(4):402-408 2013. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/jbpneu/v39n4/pt_1806-3713-jbpneu-39-04-0402.pdf> Acesso em: 28 Nov 2019.