Você está deixando o Portal Médico GSK

Você está prestes a deixar o site da GSK. Ao clicar neste link, você será direcionado a um site que não pertence ou é controlado pela GSK. Portanto, a GSK não é responsável por demais conteúdos presentes neste site.

Continuar

Voltar

Quais as repercussões clínicas da DPOC na atividade física?

Dra. Mariana Gazzotti (CREFITO-SP 44501-F), Gerente Médica Científica GSK, comenta sobre a importância do comprometimento extrapulmonar em pacientes com DPOC e a sua contribuição para a mortalidade e morbidade nesses pacientes.

"Esses indivíduos fadigam precocemente, apresentam um acúmulo de ácido lático e diminuição na capacidade oxidativa do músculo1" diz Mariana. Desta maneira, esses fatores levam a espiral da dispneia, onde o paciente por ter dispneia diminui suas atividades de vida diária, causando fraqueza na musculatura, e por ter mais fraqueza ocorre o aumento da dispneia.2

Um ciclo semelhante também pode ocorrer com a depressão. 

Video player requires JavaScript enabled. You can download this video here: https://edgesuite.gskstatic.com/HealthSites/Health/Brazil/MP4/Portal_Medico/20180322-BR-RESP-0040-17-Mariana.mp4
  • Referências Bibliográficas

    1. MALTAIS, F. et al. Oxidative capacity of the skeletal muscle and lactic acid kinetics during exercise in normal subjects and in patients with COPD. American journal of respiratory and critical care medicine, 153(1):288-93, 1996.

    2. REARDON, JZ. et al. Functional status and quality of life in chronic obstructive pulmonary disease. The American journal of medicine, 119(10 Suppl 1):32-7, 2006.