Você está deixando o Portal Médico GSK

Você está prestes a deixar o site da GSK. Ao clicar neste link, você será direcionado a um site que não pertence ou é controlado pela GSK. Portanto, a GSK não é responsável por demais conteúdos presentes neste site.

Continuar

Voltar

Potência anti-inflamatória e segurança podem coexistir?

Os corticoides nasais (CN) são uma classe farmacológica que possui eficácia e segurança bem estabelecidos para o tratamento da Rinite Alérgica (RA). Uma vantagem dos CN’s está na aplicação local, ela atinge os receptores da mucosa nasal e minimiza os efeitos sistêmicos promovendo uma ação rápida do medicamento. Além disso, constituem a classe de fármacos  mais efetivas para o controle dos quatro sintomas típicos da RA, como espirros, prurido, congestão nasal e coriza. 1,2,3

Mesmo sendo aplicados topicamente, uma porção dos CN’s pode ser absorvida sistemicamente. A eficácia da terapia com corticoides nasais é determinada pela quantidade de fármaco que é retida na mucosa nasal, diminuindo as quantidades liberadas na circulação sistêmica. Devido a sua maior afinidade ao receptor glicocorticoide, Avamys possui uma maior retenção no tecido nasal, apresentando exposição sistêmica insignificante, menor que 0,5%, e um perfil de eventos adversos similar ao placebo.*1,3,4,5,6

Avamys tem potência e segurança na dose certa e proporciona alívio rápido e duradouro dos sintomas da Rinite Alérgica, com 24 horas de ação. Por isso, é indicado para adultos e crianças a partir de 2 anos de idade. 3,5,7

*Estudo realizado com a dose de 110mcg em adultos e adolescentes ≥ 12 anos. (FOKKENS, WJ)

Veja abaixo os comparativos de biodisponibilidade e afinidade ao receptor dos principais corticoides disponíveis:

Avamys é potente e tem maior afinidade pelo receptor de glicocorticoide. * **4

  • Reações Adversas

    Epistaxe, ulceração nasal, cefaleia, casos de reações anafiláticas.5

  • Precauções e Advertências

    Redução na velocidade de crescimento foi observada em crianças com o uso prolongado de corticosteroides intranasais (CIS). Recomenda-se monitorar pacientes com doença hepática grave, histórico de aumento da pressão intraocular, glaucoma ou catarata.5

  • Contraindicação

    Pacientes com hipersensibilidade a qualquer um dos ingredientes do produto.5

  • Interações Medicamentosas

    Não foram observadas nos estudos realizados.5

  • Referências

    1. ABORL CCF. III Consenso Brasileiro Sobre Rinites 2012. Brazilian Journal of Otorhinolaryngology. 75(6), 2012.

    2. VASAR, M. et al. Fluticasone furoate nasal spray: Effective monotherapy for symptoms of perennial allergic rhinitis in adults/adolescents. Allergy Asthma Proc, 29(3): 313-321, 2008.

    3. BERGER, WE. et al. Intranasal corticosteroids: the development of a drug delivery device for fluticasone furoate as a potential step toward improved compliance. Expert Opin Drug Deliv, 4(6): 689-701, 2007.

    4. VILLA, E. et al. A review of the use of fluticasone furoate since its launch. Expert Opin Pharmacother, 12(13): 2107-17, 2011.

    5. AVAMYS (furoato de fluticasona). Bula do produto.

    6. FOKKENS, WJ. et al. Once daily fluticasone furoate nasal spray is effective in seasonal allergic rhinitis caused by grass pollen. Allergy,62: 1078-1084, 2007.

    7. KUMAR, R. et al. Fluticasone furoate: A new intranasal corticosteroid. Journal of Postgraduate Medicine January 58(1): 79:83, 2012.

    8. CHONG NETO, HJ. et al. Corticosteroides intranasais Rev Bras Alerg Imunopatol, 33(2): 51-7, 2010.

  • Informações

    Avamys ® spray nasal (furoato de fluticasona). Indicações: Adultos/Adolescentes (a partir de 12 anos de idade): tratamento dos sintomas nasais (rinorreia, congestão nasal, prurido nasal e espirros) e sintomas oculares (prurido/ardência, lacrimejamento e vermelhidão nos olhos) de rinite alérgica sazonal. Tratamento dos sintomas nasais (rinorreia, congestão nasal, prurido nasal e espirros) de rinite alérgica perene. Crianças (2 a 11 anos): tratamento dos sintomas nasais (rinorreia, congestão nasal, prurido nasal e espirros) de rinite alérgica sazonal e perene. Contraindicações: é contraindicado em pacientes com hipersensibilidade a qualquer um dos ingredientes do produto. Precauções e advertências: Furoato de fluticasona é metabolizado pela enzima CYP3A4. A coadministração com ritonavir não é recomendada, devido ao risco potencial de aumento da exposição sistêmica ao furoato de fluticasona. Efeitos sistêmicos com corticosteroides nasais foram relatados, particularmente em doses elevadas prescritas por períodos prolongados. Estes efeitos são muito menos prováveis de ocorrer com corticosteroides nasais do que com corticosteroides orais e podem variar em cada indivíduo e entre diferentes formulações de corticosteroides. Redução na velocidade de crescimento foi observada em crianças tratadas com 110 mcg de furoato de fluticasona por dia, durante um ano. Portanto, crianças devem ser tratadas com a menor dose necessária para o controle adequado dos sintomas. Como com outros corticosteroides intranasais, os médicos devem estar alerta para seus potenciais efeitos sistêmicos, incluindo alterações oculares. Uso em gravidez e lactação: Categoria C de risco na gravidez. Não estão disponíveis dados adequados com relação ao uso de Avamys® durante a gravidez e a lactação em seres humanos. Avamys® somente deve ser usado na gravidez se os benefícios para a mãe forem superiores aos riscos potenciais para o feto. Após a administração intranasal na dose humana máxima recomendada (110 mcg/dia), as concentrações plasmáticas de furoato de fluticasona foram tipicamente não-quantificáveis e, portanto, prevê-se que o potencial para toxicidade reprodutiva seja muito baixo. A excreção de furoato de fluticasona no leite materno humano não foi investigada. Capacidade de dirigir/operar máquinas: não há razões para prever um efeito sobre a capacidade de dirigir ou operar máquinas com Avamys® . Reações adversas: Muito comum: epistaxe. Em adultos e adolescentes, a incidência de epistaxe foi mais alta no uso de longa duração (mais de 6 semanas) do que no uso de curta duração (até 6 semanas). Em estudos clínicos pediátricos de até 12 semanas de duração, a incidência de epistaxe foi similar entre Avamys® e placebo; Comum: ulceração nasal, cefaleia; Incomun: rinalgia, desconforto nasal (incluindo queimação, irritação e dor nasal), ressecamento nasal; Rara: reações de hipersensibilidade que incluem anafilaxia, angioedema, rash e urticária; Muito raras: perfuração do septo nasal; Não Conhecidas: retardo no crescimento em crianças. Em um estudo clínico de um ano avaliando-se o crescimento de crianças pré-púberes que receberam 110 mcg de furoato de fluticasona uma vez/dia, uma diferença média de -0,27 cm por ano na velocidade de crescimento foi observada em comparação com placebo. Infecções por candida albicans, dificuldades de cicatrização, catarata, glaucoma, imunossupressão, dor faringolaríngea, dor nas costas, nasofaringite, pirexia e tosse. Interações com medicamentos, alimentos e álcool: não foram observadas interações entre Avamys® e outros medicamentos nos estudos realizados. Posologia: Avamys® somente deve ser administrado por via nasal. Para benefício terapêutico completo, recomenda-se o uso regular. Podem ser necessários vários dias de tratamento para benefício máximo. O início de ação foi observado 8 horas após a administração inicial. Uma ausência de efeito imediato deve ser explicada ao paciente. Adultos/Adolescentes (a partir de 12 anos de idade): dose inicial recomendada: dois jatos (27,5 mcg por jato) em cada narina, uma vez ao dia. Alcançado o controle adequado dos sintomas, a redução da dose para um jato em cada narina uma vez ao dia pode ser eficaz para manutenção. Crianças (2 a 11 anos de idade): dose inicial recomendada: um jato (27,5 mcg por jato) em cada narina, uma vez ao dia. Os pacientes que não reagirem adequadamente à dose inicial, podem usar dois jatos em cada narina uma vez ao dia. Atingido o controle dos sintomas, a redução da dose para um jato em cada narina uma vez ao dia é recomendada. Não há dados que recomendem o uso de Avamys® Spray Nasal no tratamento de rinite alérgica sazonal ou perene em crianças menores de 2 anos de idade. Não é necessário qualquer ajuste da dose em pacientes idosos, com insuficiência renal ou insuficiência hepática. Superdosagem: Em um estudo de biodisponibilidade, doses intranasais de até 24 vezes a dose diária recomendada para adultos foram estudadas durante três dias, sem que nenhum efeito sistêmico adverso fosse observado. É improvável que a superdosagem aguda exija qualquer tratamento além de observação. Para dados completos sobre a segurança do medicamento, a bula na íntegra deverá ser consultada e poderá ser solicitada à empresa através do Serviço de Informação Médica da GSK (0800 701 22 33 ou medinfo@gsk.com). VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA. Reg. MS. 1.0107.0271.mBL_Avamys_sprnas_GDS10_IPI09_L0601

     

    Material distribuído exclusivamente para profissionais de saúde habilitados a prescrever e dispensar medicamentos. Recomenda-se a leitura da bula e da monografia do produto, antes da prescrição de qualquer medicamento. Mais informações à disposição, sob solicitação ao Departamento de Informações Médicas (DDG 0800 701 2233 ou medinfo@gsk.com). Para notificar informações de segurança, incluindo eventos adversos, ocorridos durante o uso de medicamentos da GlaxoSmithKline/Stiefel, entre em contato diretamente com o Departamento de Farmacovigilância da empresa pelo e-mail farmacovigilancia@gsk.com ou através do Representante do Grupo de Empresas GSK. As marcas registradas pertencem ou são licenciadas ao grupo de empresas GSK.