Você está deixando o Portal Médico GSK

Você está prestes a deixar o site da GSK. Ao clicar neste link, você será direcionado a um site que não pertence ou é controlado pela GSK. Portanto, a GSK não é responsável por demais conteúdos presentes neste site.

Continuar

Voltar

   

Sleep disorders in children with moderate to severe persistent allergic rhinitis

 

Abstract

 

Introduction:  

Allergic rhinitis is associated with several complications, including sleep disorders. The Children's Sleep Habits Questionnaire has been recently translated and validated in Português for the evaluation of sleep disorders in children. Objective: To assess sleep disorders in children with moderate to severe persistent allergic rhinitis and to correlate the findings with disease severity markers.

Methods:

We evaluated 167 children (4-10 years), 112 with allergic rhinitis and 55 controls. Parents/guardians of the children answered the Children's Sleep Habits Questionnaire, consisting of 33 questions divided into eight subscales, which refers to the previous week. Patients with rhinitis were also evaluated regarding the of nasal and extra-nasal symptoms related to the previous week and the peak nasal inspiratory flow.

Results:

There were no significant differences between groups of different age. All patients with rhinitis were being treated with nasal topical corticosteroids. The total Children's Sleep Habits Questionnaire was significantly higher among children with rhinitis than in controls (median 48 vs. 43, p < 0.001). Significantly higher values were also observed for the parasomnia (9 vs. 8), respiratory disorders (4 vs. 3) and daytime sleepiness (14 vs. 12) subscales. Among the patients with rhinitis, no significant correlation was observed between the total Children's Sleep Habits Questionnaire and disease activity variables, but moderate correlations were observed for the respiratory distress subscale vs. nasal symptom (r = 0.32) and vs. extra-nasal symptom (r = 0.32).

Conclusion:

Children with moderate to severe persistent allergic rhinitis, even when submitted to regular treatment, have a higher frequency of sleep disorders than controls, particularly concerning nocturnal breathing disorders, daytime sleepiness, and parasomnias. The intensity of sleep disorders found in some subscales was correlated with objective markers of allergic rhinitis severity.

 

Distúrbios do sono em crianças com rinite alérgica persistente moderada-grave

 

Resumo

 

Introdução:

A rinite alérgica está associada a diversas complicações, como, por exemplo, os distúrbios do sono. O Children's Sleep Habits Questionnaire é um questionário para avaliação dos distúrbios do sono em crianças, recentemente traduzido e validado para o português.

Objetivos:

Avaliar distúrbios do sono em crianças com rinite alérgica persistente moderada/grave e correlacionar os achados com marcadores de gravidade da doença.

Método:

Foram avaliadas 167 crianças (4-10 anos), 112 com rinite alérgica e 55 controles. Todos os responsáveis pelas crianças responderam o questionário, composto por 33 questões dividas em oito subescalas e referentes à última semana. Os pacientes com rinite foram avaliados também pelo e de sintomas nasais e extranasais referentes à última semana e pelo pico de fluxo inspiratório nasal.

Resultados:

Não houve diferenças significantes entre os grupos com relação à idade. Todos os pacientes com rinite eram tratados com corticosteroide tópico nasal. O e total do questionário foi significantemente maior entre os com rinite do que entre os controles (mediana 48 vs. 43; p < 0,001). Valores significantemente maiores também foram observados para as subescalas de parassonias (9 vs. 8), distúrbios respiratórios (4 vs. 3) e sonolência diurna (14 vs. 12). Entre os pacientes com rinite não foi observada correlação significante entre o e total do questionário e as variáveis de atividade da doença, porém correlações moderadas foram observadas para a subescala de distúrbios respiratórios vs. e de sintomas nasais (r = 0,32) e vs. e de sintomas extranasais (r = 0,32).

Conclusões:

Crianças com rinite alérgica persistente moderada-grave, mesmo em tratamento regular, apresentam maior frequência de distúrbios do sono do que controles, particularmente em relação aos distúrbios respiratórios noturnos, à sonolência diurna e às parassonias. A intensidade das alterações do sono encontradas em algumas subescalas se correlacionou com marcadores objetivos de gravidade da rinite alérgica.

 

Acessar

Desbloqueie os pop-ups para ter acesso aos serviços. 

Saiba como desbloquear os pop-ups.