Você está deixando o Portal Médico GSK

Você está prestes a deixar o site da GSK. Ao clicar neste link, você será direcionado a um site que não pertence ou é controlado pela GSK. Portanto, a GSK não é responsável por demais conteúdos presentes neste site.

Continuar

Voltar

   

   

Dr. Marcelo Tadday | CRM-RS: 21144 

Especialista em pneumologia

   

Introdução

As diretrizes internacionais de tratamento da asma recomendam o uso de uma combinação de corticoide inalatório (ICS)/ β2 agonista de ação prolongada (LABA) como tratamento preferencial em casos de asma moderada a grave.1,2 Contudo, as combinações ICS/LABA mais comuns requerem o uso de duas doses diárias, o que significa um desafio a mais em termos de adesão ao tratamento.1 Esse fato levou ao desenvolvimento de novas combinações ICS/LABA com maior duração de efeito, permitindo o uso de dose única diária, com o potencial de maior conveniência e de melhorar a adesão ao tratamento.1-4

Estudos in vitro mostraram que o trifenatato de vilanterol (VI) – LABA de ação de ao menos 24h – apresentou mais potência e maior atividade intrínseca que o salmeterol, com perfil de seletividade pelo receptor β2 similar ao salbutamol. O VI tem, em vias aéreas humanas, início de ação mais rápido e maior duração de efeito que o salmeterol, exibindo broncodilatação significativa após 22h de tratamento. Da mesma forma, o furoato de fluticasona (FF) mostrou maior afinidade pelo receptor de glicocorticoide, com ligação rápida e dissociação lenta, o que resulta em maior duração do efeito e retenção pulmonar prolongada, permitindo o seu uso uma vez ao dia.5

Tempo de ação broncodilatadora de Relvar Ellipta

Apesar de demonstrado em estudos prévios o efeito de 24 horas do uso da combinação FF/VI (Relvar Ellipta), o tempo de duração do efeito broncodilatador ainda não havia sido determinado completamente. Por essa razão, foi realizado um estudo, publicado em 2016, que avaliou o efeito de dose única de Relvar 100/25mcg pelo período de até 72 horas após administração da medicação em pacientes com asma. Foi um ensaio clínico randomizado, duplo-cego, placebo-controlado e cruzado, em que os pacientes recebiam uma dose de Relvar 100/25mcg ou de placebo via dispositivo Ellipta e eram monitorados com espirometria por 72 horas, dentro de um ambiente controlado.5

Foram incluídos 32 pacientes, e o estudo mostrou que, após 15 minutos de uso de Relvar Ellipta, a alteração na diferença média ajustada do VEFbasal foi de 269mL (IC95% 213-325) – Figura 1. Valores superiores de VEFforam vistos durante todo o período avaliado, até 72h após o uso da medicação (108mL IC95% 15-200), em comparação ao placebo. A máxima broncodilatação foi vista em 12h, e a diferença com relação ao placebo foi reduzindo progressivamente. Após 48h, a diferençacom relação ao basal foi de 200mL(IC95% 101-299). O estudo mostra, em resumo, que a combinação FF/VI (Relvar Ellipta 100/25mcg) em dose única tem efeito broncodilatador de ao menos 72 horas, com início rápido de ação e broncodilatação máxima em 12 horas.5

Figura 1: 72 horas de broncodilatação a partir de uma única dose diária. Adaptado a partir da referência 5.

Tempo de ação anti-inflamatória de Relvar Ellipta

Além do efeito broncodilatador prolongado da combinação FF/VI (Relvar Ellipta), a duração do efeito anti-inflamatório também foi estudada. A partir dos estudosin vitro, que demonstraram maior afinidade do FF pelo receptor de glicocorticoide e maior retenção pulmonar, foi investigado se esses atributos conferiam ao FF um efeito anti-inflamatório (tempo de ação) maior.1

Realizou-se um ensaio clínico duplo-cego, randomizado, placebo-controlado, cruzado, com 28 adultos asmáticos com VEF1≥60% do previsto, reversibilidade na espirometria e FeNO (óxido nítrico exalado) >40ppb. Os pacientes recebiam FF/VI 100/25mcg ou placebo via dispositivo Ellipta uma vez ao dia por 14 dias. Medidas de FeNO eram realizadas 2x/dia (AM/PM) por 14 dias durante o tratamento e por 21 dias após o final de cada tratamento. Pico de Fluxo Expiratório (PFE) foi medido também 2x/dia, da inclusão até o final do acompanhamento.1

O estudo mostrou que, após o final do tratamento com FF/VI, o FeNO permaneceu supresso por cerca de 18 dias, e as melhoras do PFE se mantiveram por 3-4 dias, mostrando uma duração de efeito anti-inflamatório que se mostra consistente com o alto grau de afinidade e retenção pulmonar mostrados em estudo in vitro.1

Considerações

Esses estudos demonstraram na prática, e não apenas in vitro, que a combinação FF/VI (Relvar Ellipta) tem efeito de ação broncodilatadora e anti-inflamatória prolongado, que a posologia de dose única diária é adequada e que, mesmo quando o paciente perde/esquece uma dose, ele permanece sob efeito da medicação.1,5
 

Teste de controle da asma: Defina o controle do seu paciente

Saiba mais  

 

  • Referências

    1. BARDSLEY, G. et al. Anti-inflamatory duration of action of fluticasone furoate/vilanterol trifenatate in asthma: a cross-over randomis ed controlled trial. Respiratory Research, 19(133): 1-11, 2018.

    2. GLOBAL INITIATIVE FOR ASTHMA. Global strategy for asthma management and prevention. Updated 2018. Disponível em: <http://ginasthma.org/2018-gina-report-global-strategy-for-asthma-management-and-prevention>. Acesso em: 17 abr. 2018.

    3.  RELVAR ELLIPTA (furoato de fluticasona/trifenatato de vilanterol). Bula do produto.

    4. MÄKELÄ, MJ. et al. Adherence to inhaled therapies, health outcomes and costs in patients with asthma and COPD. Respir Med, 107: 1481-90, 2013.

    5. BRAITHWAITE, I. et al. Randomised, double-blind, placebo-controlled, cross-over single dose study of the bronchodilator duration of action of combination fluticasone furoate/vilanterol inhaler in adult asthma. Respir Med, 119: 115-21, 2016.