Você está deixando o Portal Médico GSK

Você está prestes a deixar o site da GSK. Ao clicar neste link, você será direcionado a um site que não pertence ou é controlado pela GSK. Portanto, a GSK não é responsável por demais conteúdos presentes neste site.

Continuar

Voltar

Bactroban - Aplique o cuidado confiável para as infecções cutâneas primárias e secundárias.

Amostras Grátis

Agora você pode solicitar amostras grátis de medicamentos pelo portal GSKpro.

Bactroban: Tratamento das infecções cutâneas
primárias e secundárias.1

Check

Risco mínimo de
resistência cruzada.1,2
Redução de 90% na masssa do biofilme de S.aureaus.3p

Check

Aprovado em >90 países**
e recomendado por diretrizes internacionais.4-16

Check

Eficácia superior vs. Ácido fusídico* para infecções cutâneas comuns, incluindo impetigo.17A

Bactroban (mupirocina) 2% pomada

É eficaz e bem tolerada em infecções secundárias da pele vs. antibióticos tópicos (ácido fusídico)
e antibióticos orais (eritromicina e cefalexina).1,2,17-19

Consulte a bula para uma lista completa dos efeitos adversos.*1
*Os eventos adversos comuns incluem sensação de queimação na área da aplicação.1

Gráfico 1
Gráfico 2

Diferentes diagnósticos 

Impetigo

Impetigo

Vesículas ou pústulas que secretam exsudato antes de formar uma crosta melicérica; ocorre mais comumente na face, membros e flexuras.20,26

Foliculite

Foliculite

Infecção superficial restrita aos folículos pilosos, que pode evoluir para pequenas pápulas ou pústulas inflamatórias.20,25


Escabiose Infectada

Escabiose Infectada


Talvez você tenha notado os sinais:

  • Pápulas com prurido intenso, principalmente à noite, que podem atrapalhar o sono.20,21
  • As lesões podem aparecer em qualquer área, mas são comumente localizadas entre os dedos, flexuras e dobras cutâneas.20,22
  • A escabiose crostosa pode ser localizada ou extensa e pode estar localizada no couro cabeludo.20
  • Áreas de escavação podem ser infectadas secundariamente por bacténas.22
  • A infecção secundária está associada ao pus ou crosta melicérica.23

Picada de inseto infectado
(por exemplo, pulga ou mosquito)

Picada de inseto

Pápulas pruriginosas na área do corpo que foi exposta ao inseto, associadas a eritema, dor ou febre e inflamação e edema localizados.20,24

Casos Clínicos Interativos

Estudos de Casos Clínicos Reais de Infecções Cutâneas Primárias

Este módulo de aprendizagem interativa detalha dois Casos Clínicos Reais de Infecções Cutâneas Primárias.

Estudos de Caso de
Diagnóstico Diferencial

Este módulo de aprendizagem interativo detalha uma coleção de Casos Clínicos no Diagnóstico Diferencial.


  • *Ácido fusídico apresentação pomada.

    PA Coleção Americana de Cultura de S. aureus25923 e 12 isolados clínicos foram investigados quanto a sua capacidade de formar biofilmes em um cenário in vitro usando um ensaio em placa de microtitulação com cristal violeta (CV) e microscopia confocal de varredura a laser (CLSM, na sigla em inglês). Testes de susceptibilidade antimicrobiana foram realizados para determinar as concentrações inibitórias mínimas em cepas planctônicas e formadoras de biofilme. Além disso, biofilmes estabalecidos foram submetidos aos agentes microbianos em uma série de diluição dupla. Uma análise CV da massa do biofilme foi realizada após 1 e 24 horas de tratamento e a CIM50 e CIM90 do biofilme foram registradas. As cepas clínicas foram todas isoladas recentemente das passagens nasais dos pacientes diagnosticados com rinossinusite crônica de diferentes centros de tratamento terciários na Austrália Meridional e foram fornecidas pelo Instituto de Ciência Médica e Veterinária (Austrália Meridional).3

    ADados de um estudo clínico cego, observador, multicêntrico com 413 pacientes da clínica geral com infecções superficiais da pele randomizados para receber Bactroban pomada (n=275) duas vezes ao dia ou fusidato de sódio (n=138) três vezes ao dia por um período de 7 dias. Um resultado clínico bem-sucedido foi avaliado pelo número de pacientes com melhora ou cura das lesões. Um resultado bacteriológico bem-sucedido foi avaliado pela redução no número de organismos encontrados antes do tratamento (Bactroban pomada n=130; fusidato de sódio pomada n=56) e o número de pacientes dos quais os patógenos foram aparentemente eliminados (96% [125 de 130] para Bactroban pomada e 88% [49 de 56] para fusidato de sódio pomada). Antes do tratamento, 323 cepas foram isoladas de 261 pacientes; 43 não puderam ser avaliados bacteriologicamente após o tratamento.17

    CIM50: Concentração inibitória mínima a 50%; CIM90: Concentração inibitória mínima a 90%; CLSM: Confocal laser scanning microscopy.

    BDados de um subgrupo de pacientes com impetigo, estes representam aproximadamente 40% da coorte total de pacientes.17

    **Lista de países onde Bactroban (mupirocina) é comercializado:

    Argentina, Armênia, Aruba, Austrália. Áustria, Azerbaijão, Bahrein, Bielorrússia, Bélgica, Botswana, Brasil, Bulgária, Chile, Colômbia, Costa Rica, Croácia, Curação, Chipre, República Tcheca, Dinamarca, República Dominicana, Equador, Egito, El Salvador, Etiópia, Finlândia, França, Gâmbia, Geórgia, Alemanha, Grécia, Guatemala, Guiana, Hong Kong, Hungria, Islândia, Índia, Indonésia, Irlanda, Israel, Itália, Jamaica, Japão, Quênia, Líbano, Luxemburgo, Malaui, Malásia, Maldivas, Malta, Maurício, México, Namíbia, Holanda, Nova Zelândia, Nicarágua, Nigéria, Macedônia do Norte, Omã, Paquistão, Palestina, Filipinas, Polônia, Portugal, Catar, Federação Russa, Arábia Saudita, Sérvia, Cingapura, Eslováquia, África do Sul, Espanha, Sri Lanka, Suriname, Suécia, Suíça, Tanzânia, Tailândia, Trinidad e Tobago, Turquia, Uganda, Ucrânia, Árabes Unidos, Emirados, Reino Unido, Estados Unidos, Uruguai, Uzbequistão, Venezuela, Vietnã e Zâmbia.  

    

    

    1. Bactroban (mupirocina). Bula do produto.
    2. Gilbert M. Topical 2% mupirocin versus 2% fusidic acid ointment in the treatment of primary and secondary skin infections. J Am Acad Dermatol 1989;20:1083–1087.
    3. Ha KR et al. In Vitro Activity of Mupirocin on Clinical Isolates of Stophylococcus aureus and its Pontential Implications in Chronic Rhinosinusitis. Laryngoscope, 2008;118;535-40.
    4. Bactroban Worlwide Marketing Authorization Report. Agosto de 2020.
    5. Perth Children's Hospital: Impetigo. March 2018. Disponível em: https://pch.health.wa.gov.au/For-health-professionals/Emergency-Department-Guidelines/Impetigo (Acesso em junho de 2020).
    6. Perth Children's Hospital: Eczema. May 2020. Disponível em: https://pch.health.wa.gov.au/For-health-professionals/Emergency-Department-Guidelines/Eczema (Acesso em julho de 2020).
    7. The Royal Children's Hospital Melbourne. Cellulitis and skin infections. Disponível em: https://www.rch.org.au/clinicalguide/guideline_index/Cellulitis_and_skin_infections/. (Acesso em junho de 2020).
    8. Bermejo A, et al. Consenso SADI-SAM-SAD-CACCVE. Guía para el manejo racional de las infecciones de piel y partes blandas - Parte II Consensus SADI-SAM-SAD-CACCV. Guidelines for the rational management skin ond soft-tissue infections - Part I. Rev Panam Infectol. 2009;11:47-62.
    9.  Información Farmacoteropéutica. INFAC - Manejo De Las Infecciones Cutaneas Bacterianas En El Ambito Ambulatorio Management of Bacterial Cutaneous Infections In the Ambulatory Area. INFAC 2018;26:58-64.
    10.  Conejo-Fernández AJ et al. Documento de consenso SEIP-AEPAP-SEPEAP sobre la etiologia, el diagnostico y el tratamiento de las infecciones cutaneas bacterianas de manejo ambulatorio. An Pediatr (Barc). 2016;84(2):121.e1-10.
    11.  MedSask. Superficial Bacterial Skin Infections - Guidelines for Prescribing Topical Antibiotics for impetigo and folliculitis. May 2017. Disponível em:  https://medsask.usask.ca/superficial-bacterial-skin-infections---guidelines-for-prescribing-topical-antibiotics-for-impetigo-and-folliculitis.php. (Acesso em junho de 2020).
    12.  Madhya Pradesh Department of Public Health and Family Welfare: Standard Treatment Guidelines. 2016. Disponível em: https://mpphscl.In/Files/PDF/79e16f1b-ac2d-4fc3-a103-7e322c245875_0_STG-2016.pdf. (Acesso em junho de 2020).
    13. Stevens DL et al. Practice Guidelines for the Diagnosis and Management of Skin and Soft Tissue Infections: 2014 Update by the Infectious Diseases Society of America. Clin Infect Dis. 2014;59(2):147-159.
    14.  Liu C et al. Clinical practice guidelines by the infectious diseases society at america for the treatment Orient of methicillin-resistant Staphylococcus aureus infections in adults and children: executive summary. Clin Infect Dis. 2011;52:285-292.
    15.  National Institute for Health and Care Excellence (NICE). Clinical guideline Impetigo: antimicrobial prescribing, February 2020. Disponível em: https://www.nice.org.uk/guidance/ng153. (Acesso em julho de 2020).
    16. National Institute for Health and Care Excellence (NICE). CKS Atopic eczema. Janeiro de 2018. Disponível em: http//cks.nice.org.uk/eczema-atopic. (Acesso em junho de 2020).
    17.  White DG, et al. Topical antibiotics in the treatment of superficial skin infections in general practice - a comparison of mupirocin with sodium fusidate. J Infect 1989;18:221-229.
    18. Maddin S, et al. Bactroban: Efficacy and tolerance of a novel, new topical antibiotic vs conventional systemic and topical treatment of primary and secondary skin infections. Contemp Dermatol 1987 June/July:32–39;
    19.  Villiger JW, et al. A comparison of the new topical antibiotic mupirocin Bactroban with oral antibiotics in the treatment of skin infections in general practice. Curr Med Resp Opin 1986;10:339–345.
    20.  Walton S and Currie B. Problems in Diagnosing Scabies, a Global Disease in Human and Animal Populations. Clin Microbiol Rev 2007;20: 268–279.
    21. Stamm LV and Strowd LC. Ignoring the “Itch”: The Global Health Problem of Scabies. Am J Trop Med Hyg 2017;97:1647–1649.
    22.  Gilson R and Crane J. Scabies (Sarcoptes Scabiei). July 2020. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK544306/. Último acesso em: agosto de 2020.]
    23.  Yeoh DK, et al. Are scabies and impetigo “normalised”? A cross-sectional comparative study ofhospitalised children in northern Australia assessing clinical recognition and treatment of skininfections. PLoS Negl Trop Dis 2017;11:e0005726.
    24. NICE CKS. Insect bites and stings. October 2016. Disponível em: https://cks.nice.org.uk/insect-bites-and-stings. Último acesso em: agosto de 2020.
    25. NICE CKS. Boils, carbuncles, and staphylococcal carriage. January 2017. Disponível em: https://cks.nice.org.uk/boils-carbuncles-and-staphylococcal-carriage. Último acesso em: agosto de 2020.
    26. NICE CKS. Impetigo. February 2020. Disponível em: https://cks .nice.org.uk/impetigo. Último acesso em: agosto de 2020.
  • PRINCIPAIS REAÇÕES ADVERSAS: ardência localizada na área da aplicação, prurido, eritema, parestesias e ressecamento da área da aplicação.

    PRINCIPAIS PRECAUÇÕES E ADVERTÊNCIAS: deve ser usado com precaução em pacientes que possuem insuficiência renal moderada ou grave.

    CONTRAINDICAÇÃO: pacientes com história de hipersensibilidade a qualquer um dos componentes da formulação.

    INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS: não foram relatadas interações medicamentosas.


Para acessar a bula de Bactroban, clique aqui.

PM-BR-MUP-WCNT-210003

Tratamento

Para doença leve, as quantidades mensais razoáveis de CST são:1

Última atualização: 10/09/2021